Recôncavo, Quinta , 27 de Junho de 2019
Enquete
Entre Aspas
Seja amor,seja muito amor. E se mesmo assim for difícil ser, Não precisa ser perfeito, Se não der pra ser amor, Que seja ao menos respeito. #CultiveORespeito
  Disse Desconhecido  

Maragojipe: Secretaria de Saúde esclarece a população sobre a doença mão-pé-boca

Publicada em 12/04/2019 ás 10:54:55
Foto: Reprodução

 Diante dos poucos casos da doença mão-pé-boca (DMPB) registrados no município, a Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância Epidemiológica – VIEP, vem esclarecer que medidas preventivas estão sendo adotadas pelo Município. No que diz respeito à doença, por não existir nenhum tipo de vacina para o vírus Coxsackie A16, causador da DMPB, a doença pode ser evitada excepcionalmente com cuidados básicos de higiene. O agravo da doença regride espontaneamente após alguns dias. A DMPB comumente não é grave e a maioria dos acometidos pela doença se recuperam de sete a dez dias sem tratamento médico. A mão-pé-boca é um agravo contagioso do vírus Coxsackie A16 pertencente à família dos enterovírus que habitam normalmente o sistema digestivo, podendo provocar estomatites (espécie de afta que afeta a mucosa bucal). Embora haja a possibilidade de acometimento em adultos, é mais comum na infância, antes dos cinco anos de idade (mais frequente dos 6 meses aos 3 anos). Caracterizando-se por lesões na cavidade oral e erupções nas mãos e pés. Os sintomas da DMPB são febre alta nos dias que antecedem o surgimento das lesões; aparecimento na boca, amídalas e faringe de manchas vermelhas com vesículas branco-acinzentadas no centro que podem evoluir para ulcerações muito dolorosas; erupção de pequenas vesículas, em geral nas palmas das mãos e nas plantas dos pés e, ocasionalmente, nas nádegas e região genital, geralmente as vesículas da DMPB são benignas e de curta duração. Mal-estar, falta de apetite, vômito e diarreia também são provocados pela doença; além de dificuldade de engolir os alimentos e excesso de salivação, devido a dor. A transmissão ocorre pela via fecal/oral, através do contato direto entre as pessoas, ou com as fezes, saliva e outras secreções, bem como através de alimentos e objetos capazes de absorver, reter e transportar o vírus. O período de maior transmissão ocorre durante a primeira semana da doença. Entretanto, as pessoas podem algumas vezes permanecer infectantes por semanas após os sintomas desaparecerem. O período de incubação oscila entre um e sete dias. Na maioria dos casos, os sintomas são leves e podem ser confundidos com os do resfriado comum. O diagnóstico é clínico, sem necessidade de exames laboratoriais. Apesar da possibilidade de a pessoa infectada permanecer eliminando o vírus nas fezes após as lesões na boca, mãos e pés já terem desparecido, o maior risco de contágio ocorre durante a primeira semana de doença. A Vigilância Epidemiológica está realizando ações educativas com orientação de cuidados de higiene para prevenção da DMPB nos Postos de Saúde do município. As equipes das Unidades estão realizando também ações nas escolas.

Por Redação Mídia Recôncavo
Related Posts with Thumbnails

Leia Também

25/06/2019
25/06/2019
25/06/2019
25/06/2019
24/06/2019
24/06/2019
24/06/2019
23/06/2019
23/06/2019
22/06/2019

Entrevistas
Vem aí uma série de entrevistas com personalidades do nosso Recôncavo
Mídia TV
Caçamba invade barraca de fogos e deixa mortos e feridos em Muritiba
Mural de Recados
Tarsila escreveu para Joseane
"Vdd eu tbm eu quero saber tbm de todas as notícias desses anos que esta acontecendo muitas coisas ai è bom saber das coisas primeiro..."
Joseane Bonfim escreveu para Anderson Bella
"Ola, tudo bem? Sou Joseane Bonfim e estou fazendo uma pesquisa sobre os blogs da região de SAJ, o Midia Reconcavo se encaixa na categoria de Blog?"
Podcast
Spot - Câmara de Cruz das Almas
Escute o Spot da Câmara de Vereadores de Cruz das Almas.