Educação e Cultura - Mídia Recôncavo
Recôncavo, Quinta , 21 de Fevereiro de 2019
Enquete
Entre Aspas
Seja amor,seja muito amor. E se mesmo assim for difícil ser, Não precisa ser perfeito, Se não der pra ser amor, Que seja ao menos respeito. #CultiveORespeito
  Disse Desconhecido  
Educação e Cultura
Foto: Reprodução / EBC

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) utilizou o Twitter para orientar professores do ensino médio do país sobre o que eles devem ensinar a seus alunos. No texto, o filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL) diz que os alunos não precisam "saber sobre feminismo". "Atenção professores: seu aluno que inicia agora o 1º ano do ensino médio não precisa saber sobre feminismo, linguagens outras que não a língua portuguesa ou história conforme a esquerda, pois o vestibular dele será em 2021 ainda sob a égide de pessoas da estirpe de Murilo Resende", publicou o parlamentar, ao compartilhar um tweet do presidente Jair Bolsonaro, em que ele anuncia o nome do novo coordenador do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro editou decreto nesta quarta-feira (2) que organiza a estrutura do novo MEC (Ministério da Educação). O texto diz que um dos objetivos da pasta é promover e propor a adesão das escolas municipais e estaduais ao modelo "cívico-militar" de ensino. Sem entrar em detalhes nem dar prazos, o decreto diz que o objetivo é promover uma adesão progressiva ao novo modelo de ensino de forma voluntária por parte dos estados e municípios. Ou seja, a adesão ao novo modelo não seria obrigatória. Durante a cerimônia de posse nesta terça-feira (1), no Palácio do Planalto em Brasília, o novo ministro da Educação, Vélez Rodríguez, afirmou que o MEC teria uma secretaria para cuidar do desenvolvimento deste tipo de modelo de gestão e ensino. Ele enfatizou que não se trata de "militarização" e que o custo de expansão do modelo "não sairia muito caro".

Foto: © iStock

Os estudantes de faculdades particulares que firmaram contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) devem ficar atentos à nova data para aditamento dos acordos. A Caixa Econômica Federal prorrogou o prazo até 31 de janeiro para que os inscritos realizem o procedimento. Até o momento, cerca de  44,5 mil estudantes já aditaram os contratos, o que corresponde a quase 75% dos participantes do programa. Para concluir o processo, é preciso acessar o ambiente do Fies no site da Caixa. Caso seja necessário alterar as informações do contrato, os alunos devem procurar uma agência do banco. O Fies passou por mudanças no último ano e agora tem novas condições de financiamento, e oferece três modalidades conforme a renda dos estudantes matriculados em instituições de ensino superior privadas do País. Fonte: Portal Brasil

Foto: Reprodução

A Universidade Federal da Bahia (Ufba) oferecerá cotas para transexuais, transgêneros e travestis e refugiados ou imigrantes em situação de vulnerabilidade social a partir de janeiro de 2019. O objetivo é ampliar o leque de oferta de vagas diferenciadas, que já contempla quilombolas e índios aldeados. A novidade foi aprovada por meio da Resolução 07/2018 na quarta-feira passada na reunião do Conselho Acadêmico de Ensino da universidade, que oferece por ano 5.974 vagas, metade reservadas para alunos de escola pública, que tenham renda abaixo de um salário mínimo e meio, deficientes e se declarem indígenas, pretos ou pardos. Atualmente, a Ufba tem 88 cursos de graduação. Para o público trans, índios aldeados, refugiados e quilombolas será oferecida uma vaga a mais nas seleções de cada curso, o que dá mais 352 vagas por ano. Na Bahia já são oferecidas cotas para trans também na Universidade Federal do Sul da Bahia e na Universidade Estadual da Bahia (Uneb).

Pela resolução aprovada pela Ufba, “a reserva de vagas será aplicada na seleção para os dois semestres, quando pertinente, e nas eventuais chamadas subsequentes à matrícula dos candidatos convocados em primeira chamada, nos casos em que, por qualquer motivo, essa matrícula não tenha se efetivado”. A seleção ocorre por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018 e do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Ministério da Educação e Cultura (MEC). A Ufba irá adotar as duas edições do Sisu, primeiro e segundo semestres. Já os interessados nas vagas para trans, refugiados, quilombolas e índios aldeados deverão ficar atentos ao site de ingresso da Ufba (www.ingresso.ufba.br), onde está previsto para ser publicado o edital em 2 de janeiro, com abertura de inscrições dia 14. Os interessados nessas vagas devem ter feito as provas do Enem e inscrever-se por meio de autodeclaração para tais categorias, cujos critérios serão estabelecidos por edital específico. Fonte: Bocão News

Foto: Divulgação

A Universidade de São Paulo (USP) aprovou a contratação de professores e prevê, pela primeira vez em cinco anos, superávit nas contas em 2019. Recuperando-se de grave crise econômica, a instituição não realiza contratações desde 2014 e diminuiu o número de docentes. A situação trouxe déficit anual de até R$ 1 bilhão para a instituição e quase consumiu uma reserva bancária superior a R$ 3 bilhões, segundo relata O Estadão. Com estimativa positiva, a Universidade já tem 150 contratações autorizadas e há 250 com aval previsto para 2019 e 150 para 2020. A universidade não divulgou quais cursos deverão receber os novos docentes, mas, segundo a reitoria, serão atendidas "as necessidades apresentadas pelas unidades". Fonte: Metro 1

Foto: Valter Pontes / Secom

A Justiça determinou que a prefeitura de Salvador pague os direitos autorais para executar músicas durante o Festival Virada. A decisão liminar da juíza Liziani de Cerqueira Monteiro se deu após uma ação movida pelo Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad). “A dívida da Prefeitura de Salvador em relação ao pagamento de direitos autorais pela execução pública de músicas é objeto de três ações judiciais, todas com decisões favoráveis ao Ecad, e se refere a diversos eventos realizados ao longo dos últimos 10 anos”, diz a entidade, em nota oficial. “Não obstante às inúmeras tentativas por parte do Ecad, até o momento, a Prefeitura de Salvador não quitou sua dívida. Diante deste cenário, não restou alternativa às associações de música e ao Ecad, representando o interesse de toda a classe artística musical, senão a de propor nova ação judicial com pedido de liminar para que a Prefeitura só possa promover tais eventos mediante o prévio pagamento de direitos autorais”, destaca o Ecad. “E? preciso que se tutele o direito do autor e não e? razoável que o réu descumpra, de modo contumaz, a legislação pertinente a? legislação especifica de direitos autorais”, declara a juíza Liziani de Cerqueira Monteiro, na decisão liminar. Caso a prefeitura descumpra a ordem, é estipulada uma multa diária de R$ 50 mil. Fonte: Bahia Notícias

A Associação Batista Independente que tem como uma de suas propostas, aliar à educação, como agente de transformação, no aspecto de vulnerabilidade social ao desenvolvimento integral de nossas crianças, vem com à Primeira mostra de Balé para a cidade de Cruz das Almas. O Projeto Balé (Mova-se) traz uma nova performance do movimento corporal, onde através da dança acontece à valorização da criança nos aspectos físicos, artísticos, cognitivos, espirituais e comportamentais. Além da descoberta e do desenvolvimento do corpo, no Balé elas têm à oportunidade de olhar o mundo com numa perspectiva de oportunidade! Um mundo é apresentado. As aulas são ministradas pela professora de dança Mariza Santana dos Santos. Será uma noite brilhante! Vocês e sua família são nossos convidados! Nesse sábado dia 22/12 na igreja Batista do Brasil. Fonte: Forte na Notícia

Foto: Reprodução/TV Bahia

Um estudo divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) nesta terça-feira (18) apontou que a Bahia, entre todos os estados do Nordeste, é o que tem o maior número de alunos que abandonam a escola antes de concluir o ensino médio.O estudo, que teve como base a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), revelou que, a cada 100 estudantes baianos de até 19 anos, apenas 43 concluíram o ensino médio na idade correta. Esse índice deixa o estado distante de outras regiões do país, principalmente a sudeste. Em São Paulo, por exemplo, a taxa de conclusão chega a 78,3%. A pesquisa ainda mostrou que dois em cada 10 jovens, com idade até 16 anos, ainda não completaram o ensino fundamental. Desses, 62% nem frequentam mais a escola.

A jovem Jane Oliveira, de 17 anos, do bairro do Vale das Pedrinhas, em Salvador, já repetiu quatro vezes a quinta série do ensino fundamental, e deixou de frequentar as aulas por não gostar de estudar. “Eu não tenho muita paciência de estudar não. E também porque minhas colegas não iam [para a escola], eu pegava e não queria ir também ”, contou a jovem. Jane tentou voltar ao colégio, mas teve que interromper por conta de uma gravidez. '"Eu fiquei até uns meses indo, fiz algumas provas, mas depois eu deixei de ir", pontuou. O estudo revelou também as taxas de conclusão são ainda mais baixas entre adolescentes negros e moradores de zonas rurais. Os estudante apontaram vários motivos para não voltar para a sala de aula. Um deles é a falta de professores. "Um dia o professor estava lá, outro dia não estava. Eu preferi desistir. Uns dias eles iam, outros dias eles não iam. Faltava água", destacou Bruna da Paz, de 18 anos, que ainda não concluiu a 5ª série e deixou de frequentar a escola.

O Ministério da Educação deve apresentar nos próximos dias uma referência para orientar os currículos dos cursos de licenciatura e de pedagogia de todo o país. São as graduações que formam os professores que dão aula em todas as escolas brasileiras. A ‘base nacional curricular de professores’ será encaminhada pelo MEC para avaliação do Conselho Nacional de Educação (CNE). A expectativa é que o órgão debata o conteúdo curricular por cerca de dois anos antes de chegar à versão final do documento. Se isso acontecer, a implementação da nova base deve começar em 2023.

O processo será semelhante ao da aprovação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que, nesse caso, orienta a elaboração de currículos para o ensino infantil, fundamental e médio. A BNCC passou por cinco ministros de educação e foi aprovada na gestão do atual ministro Rossieli Soares da Silva. A última parte da BNCC, referente ao ensino médio, foi aprovada em novembro.

A comissão especial que analisa a proposta conhecida como Escola sem Partido (PL 7180/14 e outros) encerrou seus trabalhos sem votar o relatório do deputado Flavinho (PSC-SP). Como é regimental, a matéria será arquivada no fim desta legislatura. Caberá aos deputados que tomam posse em 1º de fevereiro de 2019 retomar o assunto e discuti-lo em um novo colegiado, com novos presidente e relator.

Na reunião desta terça-feira (11), o presidente da comissão, deputado Marcos Rogério (DEM-RO), anunciou que não vai mais convocar reuniões, em razão da constante falta de quórum e da agenda apertada de fim de ano. Ele também disse que os novos deputados querem participar do debate. “Eu recebi o apelo de muitos parlamentares novos para participar dessa comissão. Eles não gostariam que nós votássemos agora. Eles pediram que esse tema ficasse para o próximo ano”, informou.

Entrevistas
Organizadores do “Bloco As Muriquetes” falam sobre a expectativa deste evento que vem animando os muritibanos a cada ano
Mídia TV
VT - Moderna Gestão e Assessoria
Mural de Recados
Tarsila escreveu para Joseane
"Vdd eu tbm eu quero saber tbm de todas as notícias desses anos que esta acontecendo muitas coisas ai è bom saber das coisas primeiro..."
Joseane Bonfim escreveu para Anderson Bella
"Ola, tudo bem? Sou Joseane Bonfim e estou fazendo uma pesquisa sobre os blogs da região de SAJ, o Midia Reconcavo se encaixa na categoria de Blog?"
Podcast
Spot - Câmara de Cruz das Almas
Escute o Spot da Câmara de Vereadores de Cruz das Almas.