Entretenimento - Mídia Recôncavo
Recôncavo, Domingo , 22 de Outubro de 2017
Enquete
Entre Aspas
\"A vida precisa ser comparada sempre a uma roda gigante, uma hora por cima, outra por baixo\"
  Disse Desconhecido  
Entretenimento

 Na noite desta sexta-feira (20), os telespectadores poderão acompanhar o último capítulo de 'A Força do Querer'. A trama que conseguiu prender os brasileiros na frente da TV novamente e atingiu recordes de audiência, abordou temas polêmicos, como por exemplo, transgêneros, vício pelo jogo, sereísmo e o tráfico de drogas no Rio de Janeiro, com a realidade vivida pela escritora Fabiana Escobar, a Bibi Perigosa, que foi esposa de um traficante.

Em entrevista ao colunista Leo Dias, do jornal O Dia, a autora da novela, Glória Perez, falou sobre a criação e atuação de personagens, tido como principais pelo público, como Bibi, Ritinha, Sabiá e Ivana, que foi descrito pela escritora como a trama mais difícil de retratar. "Eu diria o mais cuidadoso: a trama de Ivana (Carol Duarte). Foi uma construção cuidadosa, para evitar rejeição e criar empatia com o público". E aproveitou para explicar a gravidez polêmica. "O fato de ela estar tomando hormônios não impede a possibilidade da gravidez. Para tanto, basta que ainda tenha útero e trompas. Muitos trans homens têm filhos. Alguns foram surpreendidos por uma gravidez, como no caso da Ivana/Ivan, ou engravidam de maneira programada mesmo. Descoberta a gravidez, eles param com os hormônios, até o parto. Mas continuam com aparência masculina".

Sobre Bibi, que viveu uma história baseada em fatos reais, a autora acredita que foi criada uma relação de amor e ódio, e elogiou a atuação de Juliana Paes. "A raiva que parte do público sente pela Bibi não vem de nenhuma construção minha. E penso que é um fenômeno muito fácil de se compreender. A identificação do público com Bibi se faz através de um ponto que incomoda muito a todo mundo: as escolhas erradas, seja no amor, seja na vida… Então as pessoas transferem para Bibi, como numa catarse, aquela raiva de si mesmas pela oportunidade perdida, pela escolha equivocada. Aquele 'como é que eu pude?' é transferido para Bibi. O público criou com ela uma relação de amor e ódio e isso é muito interessante. Juliana foi magistral na interpretação".

Gloria revelou que não tinha planos para manter Sabiá na novela e que isso mudou a partir do contato com o ator Jonathan Azevedo. "Faltando um dia de entregar o bloco de capítulos, vi a primeira cena do Jonathan. Sabiá foi um personagem que entrou para durar dois capítulos e naquele bloco estava escrita a morte dele. Quando vi o Jonathan mudou tudo: reescrevi os dois capítulos e Sabiá não morreu mais", contou ao falar da expressão 'passa a visão', utilizada pelo personagem. "Essa eu sabia. Peguei na pesquisa de 'Salve Jorge', acompanhando as páginas de mulheres de traficantes e nos vídeos onde eles se comunicam entre si. Mas o Jonathan trouxe muitas expressões. E ótimas! cada uma melhor que a outra!".

Já sobre Ritinha, vivida por Isis Valverde, a autora conta que o personagem segue firmemente o que é contado nas fábulas envolvendo sereias. "Ritinha é uma sereia. A novela funciona como uma fábula, onde a sereia toma a forma humana e atrai os incautos para o desastre".

Questionada sobre uma possível abordagem da corrupção na política brasileira em uma novela, Gloria preferiu não falar diretamente do assunto e foi enfática. "Por enquanto nao estou pensando na próxima novela".

 Fabiana Escobar, a Bibi Perigosa da vida real, vai participar do último capítulo da novela "A Força do Querer". De acordo com o colunista Daniel Castro, do site "Uol", ela vai contracenar com Juliana Paes, que dá vida a sua personagem na ficção.

Ainda segundo o colunista, a personagem de Juliana Paes lançará um livro ao final da novela e aparecerá autografando a publicação para a verdadeira dona da história. 

Apesar das críticas de telespectadores por supostamente fazer apologia ao crime, a autora Glória Perez conseguiu a liberação da Globo para Fabiana participar da novela.

A ex-Baronesa do Pó de fato é escritora, já tem três livros publicados. A sequência foi gravada no último sábado (14) e vai ao ar na próxima sexta-feira (20), no último capítulo.

 A cantora Daniela Mercury faz uma apresentação surpresa no Farol da Barra, em Salvador, neste domingo (8).

Em um carnaval fora de época, no comando de um trio elétrico, a musa surpreendeu o público que estava no local, um dos principais pontos turísticos da capital baiana. Daniela estava de short, tênis e uma camisa colorida.

De acordo com a assessoria da artista, o show é uma ação de divulgação do lançamento do novo EP Tri Eletro, que foi divulgado na sexta-feira (6).

O evento conta com a participação de vários integrantes do clipe da música "Banzeiro", que ainda não foi lançado oficialmente.

A apresentação foi transmitida ao vivo no Facebook da artista.

 

Fone: G1

 A mesa de encerramento da 7ª edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica) terá a causa indígena como destaque neste domingo (8), no claustro do Convento do Carmo, em Cachoeira.

A partir das 10h, Daniel Munduruku e Eliane Potiguara vão debater sobre "A imperdoável capacidade humana de apagar seus antepassados", sob mediação de Suzane Lima Costa

Já a Fliquinha, que acontece no Cine Theatro Cachoeirano, vai dar espaço para escritores de primeira viagem. Serão três autores que irão falar sobre os respectivos primeiros livros que escreveram. São eles: Ila Nunes, Laudete e Moreno.

A programação irá começar às 9h30. Por volta das 10h30, o coletivo Rumpilezzinho vai encerrar a Fliquinha com música de matriz africana tocada por jovens do projeto.

 Com estimativa de atrair mais de 20 mil visitantes, a 7ª Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica) promove ocupação total na rede hoteleira da cidade durante os dias do evento, que começa nesta quinta-feira (5) e prossegue até domingo. Nesta quarta-feira, véspera da festa, restavam poucas vagas em alguns hotéis e pousadas, com perspectivas de atingir a lotação máxima de quinta para sexta-feira.

Hospedagens como as pousadas Convento do Carmo e Pai Thomaz, além da Pousada Paraguaçu, esta na cidade vizinha de São Félix (separada de Cachoeira por uma ponte de 365 metros), estão com seus apartamentos 100% ocupados.

 A Festa Literária de Cachoeira (Flica) é um dos maiores eventos do gênero no Brasil. De amanhã a domingo, influentes nomes da literatura estarão presentes no Recôncavo Baiano. Debates literários, lançamentos de livros, exposições, apresentações artísticas, contação de histórias e saraus estão na programação voltada para o público de todos as idades, com acesso gratuito.

Para além das mesas principais que acontecerão no Claustro da Ordem Terceira, a Flica é composta por um amplo leque de atividades, com destaque para a Fliquinha. Com curadoria de Lília Gramacho e Mira Silva, o espaço é direcionado aos pequenos.

"Esta será a quinta edição do espaço, que já faz parte da programação oficial. Trabalhamos o livro na infância, por meio da multilinguagem. Juntamos cinema, música e teatro, tendo o livro como suporte", explica Mira.

A Fliquinha acontece no Cine-Theatro Cachoeirano, que ganha um cenário especial para o evento. "Cada ano pensamos uma concepção de cenário diferente, mas que sempre busca colocar a criança como a principal protagonista do espaço. Criamos uma atmosfera que valoriza a imaginação e a criatividade. O cenário é parte da surpresa que guardamos à garotada", ressalta a curadora.

Saulo Fernandes é uma das principais atrações do espaço. O cantor e compositor baiano apresentará o show Pé de Maravilha, amanhã, às 16h30. O projeto mistura no repertório clássicos infantis da música popular brasileira aos cheiros e estímulos originários da floresta, representada no palco por um jardim tropical.

Literatura negra

A literatura negra será destaque. A Secretaria de Promoção e Igualdade Racial (Sepromi) organiza o Espaço Educar para Transformar, localizado no Casarão do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), com o objetivo de garantir a visibilidade e o reconhecimento das contribuições da população negra nas artes e no campo literário.

Lançamentos de livros e bate-papo com escritoras e escritores negros, além de manifestações culturais de matriz africana acontecerão no espaço da Sepromi.

No sábado, às 14h30, a procuradora estadual, Cléia Costa dos Santos, e o advogado e professor Sérgio São Bernardo estarão presentes no Casarão no Iphan.

Os pesquisadores lançarão a obra Comentários ao Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa do Estado da Bahia.

Grafias eletrônicas

A Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) apresenta um conjunto de 20 vídeos do projeto Grafias Eletrônicas. O objetivo do projeto é criar um espaço contemporâneo para a difusão dos artistas da palavra e da literatura baiana, propondo um diálogo com o audiovisual. A programação do Grafias Eletrônicas também será realizada no Espaço Educar para Transformar.

As 40 mil pessoas esperadas em Cachoeira nos quatro dias de evento terão uma diversa programação para aproveitar.

Fonte: A Tarde

 O especial de fim de ano do 'Dancing Brasil', da RecordTV, deverá ter um desfalque. Isso porque a cantora Joelma abandonou as gravações do programa depois que passou mal. Segundo o colunista Leo Dias, do jornal O Dia, ela teve febre e dores no corpo na hora do ensaio.

Com suspeita de dengue, ao contatar seu médico, Joelma foi orientada a ficar em repouso absoluto e precisou voltar às pressas para casa. Sendo assim, a participação da cantora no programa ficou comprometida. Ainda não foi anunciada se as gravação será em outra data ou se ela será substituída.

 

  Amantes da Oktoberfest não vão precisar sair de Salvador para participar de uma festa cheia de influências alemães. É que o Salvador Norte Shopping  (@salvadornorteshopping) receberá nos dias 14 e 15 de outubro o Oktoberfora, evento inédito é inspirado na tradição da cultura alemã. Uma vila cenográfica contará com concursos de chope de metro, espaço infantil e jogos germânicos

Das 16h às 22h, o estacionamento do centro comercial será palco de shows, muita cerveja e chope, além de uma praça de alimentação com diversidade gastronômica. Anote na agenda, a entrada é gratuita. 

O Oktoberfora é produzido com o selo Lá Fora Brasil, marca da Baladeira Inovações, agência cearense de live marketing.

 Dona Dalva foi a primeira pessoa a receber o título honorífico de Doutora Honoris Causa outorgado pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), o que muito honra e afirma o projeto dessa instituição. E não podia ser diferente. Conquistada pela luta histórica do povo do Recôncavo que tem como maior referência a sua riqueza e pujança cultural, nada mais sublime para esta universidade que constituir um marco na sua própria história, ao outorgar a primeira honraria como reconhecimento à trajetória de vida de uma mulher negra, descendente de africanos, integrante da Irmandade da Boa Morte, iniciada no samba desde a tenra infância, que fez da memória ancestral, do ofício do trabalho e da vida, a inspiração poética e musical de suas composições, cantos e grupos.

Com uma vivência que atravessa os séculos XX e XXI, Dona Dalva, nascida em 27 de setembro de 1927, no desabrochar da primavera, tem uma personalidade vibrante e altiva, sendo a alegria por onde passa. Liderou o movimento pela retomada do samba de roda na década de 1970, revitalizando a expressão cultural da tradição por todo o Território, tornando-se a referência da preservação do samba de roda, colaborando por intermédio da sua luta e caminhada, também, para o reconhecimento do samba como patrimônio histórico imaterial da cultura oral brasileira.

A UFRB, como instituição que produz arte, ciência, tecnologia, filosofia e cultura torna-se aprendiz de conhecimentos e sabedorias ancestrais, nos encontros de saberes com os sujeitos e o vivido, num movimento comum de transformação e ressignificação. Em sua função social, a UFRB cumpre dessa forma o seu dever de instituição emancipatória, que reconhece e dá voz aos diversos sujeitos e suas tessituras históricas, suas culturas de múltiplas expressões. Nesse caso, a reparação histórica dos valores, conhecimentos e produção material e imaterial do povo negro, na construção da vida, do país. Salve Dona Dalva, a Doutora Honoris Causa do Samba de Roda do Recôncavo! Vida longa à belíssima Senhora e ao seu legado. Vida longa ao Samba.

 “Até que enfim pude mostrar minha verdadeira barriga. Eu sempre tive, mas encolhia, encolhia... Agora não preciso mais!”, comemorou Ivete Sangalo, 45 anos, com seu jeitão bem-humorado, enquanto exibia sua barriga de gravidez de gêmeas, no Salvador Fest, ontem. Com passos contidos por recomendações médicas, mas sem perder o rebolado, a cantora que está fora do Carnaval de 2018 garantiu o clima de folia no show que fez durante o evento responsável por reunir mais de 30 mil pessoas no Parque de Exposições.

Além dos seus próprios sucessos, marcantes na trilha do Carnaval, Ivete fez um pot-pourri com músicas como O Canto da Cidade, de Daniela Mercury, Bola de Sabão, de Claudia Leitte, e Faraó, do Olodum. “Não vou estar no Carnaval, mas vou cantar de felicidade em casa. Já disse: doutor, não me invente de parir no Carnaval! Essa que é uma das festas mais lindas do mundo e inspira vários lugares. Quero que vocês tenham uma festa linda, cheia de alegria!”, desejou a cantora emocionada.

Enquanto os fãs pulavam que nem pipoca na pista, Ivete usava tênis e segurava os pulos no refrão da música Alegria, por exemplo, que no Carnaval tradicionalmente faz seu trio tremer. Em seguida, ao cantar “Tô na rua, na lua, no mar/Na ladeira”, a cantora emendou: “tô prenha, porra!”, arrancando gritos dos fãs. O Farol, Festa, Dalila e Arerê foram algumas das músicas que deram o clima de folia ao repertório do show que também incluiu a música K.O. de Pablo Vittar.

“Já que Ivete não vai fazer o Carnaval, estou aproveitando todos os shows que posso!”, contou a operadora de caixa mineira Marly Rosa, 50 anos, que saiu de Belo Horizonte só para ver Ivete no Salvador Fest. “Vim de Minas só para ver ela! Fui para Brasília dia 5 de agosto para o show de Ivete, sábado passado também e dia 30 estarei em Uberlândia”, garantiu Marly, citando a agenda de shows que a cantora segue normalmente até dezembro. Até lá, inclusive, Ivete vai lançar uma música com MC Livinho e mais duas músicas com clipes, até o Carnaval.

 “Sou cega por Ivete”, se emocionou a estudante de enfermagem Fernanda ‘Sangalo’, 31, que adotou o sobrenome da ídola nas redes sociais. “Amo Ivete há 24 anos, desde a primeira vez que a vi no Faustão!”, contou Fernanda que, em 2013, realizou o sonho de tirar uma foto com a artista depois de fazer um plantão na porta da casa dela das 5h30 às 16h30. “Tudo vale a pena quando ela chega!”, justificou, dizendo que hoje já tem nove fotos com a cantora.

Usando o mesmo look do Rock in Rio, feito pela stylist transexual Michelly X., com cerca de 400 mil cristais, Ivete conversou com a imprensa minutos antes do show e garantiu que não é real a informação que teria pedido para os fãs ficarem afastada dela. “Isso não procede, embora eu acredite que sob orientação médica qualquer indivíduo tem o direito de fazer essa escolha, mas isso nunca foi um problema para nós”, garantiu.

Entrevistas
Entrevista com o Ex-Prefeito de Governador Mangabeira, Antonio Pimentel
Galeria de Fotos
Muritiba: Final do Campeonato Interbairros 2015


Mídia TV
VT - Moderna Gestão e Assessoria
Mural de Recados
simone escreveu para planejar concursos
"Bom dia, gostaria de uma justificativa da empresa pois, estou tentando a horas realizar minha inscrição no concurso e até o momento não obtive êxito, o que está ocorrendo com o site. Agradeço desde de já."
curioso, Governador Manga escreveu para Anderson Bella
" Anderson em nossa cidade a coisa pegou fogo na escolha do presidente da câmara a situação esperava uma coisa e foi outra dai a edil da situação baixou o nível como é peculiar da parte dela afinal é filha da prefeita e acha q todos tem q obedecer a ela mas quebrou a cara . tomara as coisas comecem a mudar em nossa cidade pq parece q n temos governantes. obrigado "
Podcast
Duda Macedo, Jorge França e o Ovo
Prefeito Duda Macedo discute ao vivo com radialista