Política - Mídia Recôncavo
Recôncavo, Sexta , 14 de Dezembro de 2018
Enquete
Entre Aspas
Seja amor,seja muito amor. E se mesmo assim for difícil ser, Não precisa ser perfeito, Se não der pra ser amor, Que seja ao menos respeito. #CultiveORespeito
  Disse Desconhecido  
Política
Foto: Carlos Moura/ STF

Sob ameaça de perder o auxílio-moradia, presidentes de associações de magistrados e procuradores começam a pressionar para que o Supremo Tribunal Federal inclua na ação os benefícios pagos também aos Poderes Executivo e Legislativo. Segundo informações da Coluna do Estadão, do jornal o Estado de S. Paulo, eles tentam evitar relacionar subsídio ao reajuste de 16,38% para o Judiciário, que deve ser sancionado pelo presidente Michel Temer na quarta-feira. “A regulamentação tem que ser feita de maneira uniforme para os três Poderes”, sustenta o presidente da Associação Nacional dos Juízes Federais, Fernando Mendes. De acordo com o diário paulista, o juiz, entretanto, nega que haja relação de causa e efeito entre o reajuste e o fim do auxílio moradia, já que o Judiciário abriu espaço no orçamento de 2019 para a despesa. Fonte: Bahia.Ba

Foto: Max Haack/Agecom

Às vésperas de terminar mais um ano de administração à frente da Prefeitura de Salvador, ACM Neto afirmou, na manhã desta terça-feira (20), que pretende anunciar as mudanças no seu secretariado em dezembro. “Já comecei a fazer algumas conversas, já tem um desenho na cabeça de quais devem ser as mudanças, mas tenho que fazer algumas articulações. Pretendo anunciar no meado de dezembro”, disse ao bahia.ba, durante a entrega da Unidade de Saúde da Família (USF) de Vila Verde, no bairro de Mussurunga.

Foto: Reprodução/Youtube

Presidente eleito, Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (19) que “quem ferrou o Brasil foram os economistas” e que sua equipe econômica não terá direito de errar. A equipe está sendo montada pelo futuro ministro da Economia, Paulo Guedes. “Eles são parte importante do nosso plano de governo. Eles não podem errar, não têm o direito de errar”, disse Bolsonaro, em entrevista em frente à sua residência, no Rio. Ainda nesta segunda o capitão reformado do Exército confirmou a indicação do economista Roberto Castello Branco para a comandar Petrobras em seu governo. O atual presidente, Ivan Monteiro, pode ser convidado para presidir o Banco do Brasil, onde iniciou sua carreira. Da equipe econômica, já foi definido também o nome dos presidentes do Banco Central, Roberto Campos Neto, e do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Joaquim Levy. O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto de Almeida, foi convidado a permanecer no cargo. Economia – Segundo informações da Folha, Bolsonaro afirmou ainda que Guedes escolhe os nomes e o presidente eleito “avaliza embaixo”. “Eles não podem voltar atrás, [se] tomar decisão fica complicado voltar atrás, porque o mercado vê como sinal negativo”, afirmou. Questionado sobre a política de preços da gasolina, disse que tem conversado com a equipe econômica sobre o tema, mas que parte da solução depende dos governos estaduais, já que o ICMS é parte importante do preço final do combustível. “Vocês sabem que eu não sou economista. E quem ferrou o Brasil foram os economistas, tá certo? Mas eu tenho bom senso e sei o que o povo quer na ponta da linha”, afirmou. “Sem canetaços, sem a mão grande por parte do governo, querem um combustível mais barato, um gás cozinha mais barato. Mas grande parte depende dos governadores dos estados, que botam o ICMS lá em cima”, concluiu. Fonte: Bahia.Ba

Foto: Arquivo BNews

O deputado eleito Wallison Torres, conhecido como TUM (PSC) anunciou apoio ao candidato pepista Nelson Leal (PP) na disputa pela presidência da Assembleia Legislativa da Bahia. Ao BNews, Tum justificou que o governador deixou os parlamentares livres para a escolherem os candidatos da base.  “Hoje o governador fez uma reunião com todos os deputados da base. Fui eleito pelo PSC mas minha base é do governador. Ele deixou livre para escolhermos o candidato dentro da base. Escolhi o que tinha mais afinidade e daqui a 20 dias terá outra reunião para vê quem tem mais força”, disse, nesta segunda-feira (19), o deputado de Casa Nova, que a partir de 2019 exerce o primeiro mandato no legislativo estadual. Fonte: Bocão News

Foto: Vagner Souza/BNews

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), disse neste domingo (18) que parte dos indícios de irregularidades questionados por técnicos do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) na prestação de contas de sua campanha foi fruto de falhas do próprio órgão. "Já foram todas rebatidas [as inconsistências listadas pelo tribunal]. Tem algumas que foram falhas do próprio TSE e já foram apresentadas as razões de defesa para isso aí. Eu tenho certeza de que não vai ter nenhum problema, não. É a campanha mais pobre da história do Brasil", afirmou ele. Bolsonaro declarou ter arrecadado R$ 4,4 milhões e gastado R$ 2,5 milhões -ante R$ 35,4 milhões arrecadados e R$ 37,5 milhões gastos pelo seu concorrente Fernando Haddad (PT). Na última segunda (12), a área técnica do tribunal concluiu a análise preliminar da prestação de contas da campanha de Bolsonaro e apontou 17 sinais de irregularidade na documentação entregue por sua equipe -o equivalente a 38% das receitas e 12% das despesas declaradas. Também indicou outras seis inconsistências. Indícios de irregularidade são suspeitas de descumprimento da legislação eleitoral. Já as inconsistências englobam problemas de menor potencial de gravidade, não necessariamente ilegalidades. O ministro-relator, Luís Roberto Barroso, deu então um prazo de três dias para que o presidente eleito apresentasse esclarecimentos sobre os pontos questionados, o que foi feito pela sua advogada Karina Kufa nesta sexta (16). Agora, os técnicos do TSE farão nova análise das informações e apresentarão um relatório final, que será submetido ao plenário do TSE (sugerindo reprovação, aprovação ou aprovação com ressalvas). As contas de Bolsonaro têm que ser julgadas até a data de sua diplomação, em 10 de dezembro. Uma eventual rejeição, porém, não o impede de ser diplomado nem de tomar posse em janeiro. Nesse caso, os documentos são encaminhados ao Ministério Público Eleitoral para que o órgão avalie a possibilidade de investigação. Bolsonaro deu a declaração sobre o TSE neste domingo à imprensa, ao visitar a competição mundial de jiu-jitsu Abu Dhabi Grand Slam, no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio. Ao ser questionado sobre a "luta" na política, também fez um afago aos congressistas. "Nós iremos nos aproximar, e muito, do parlamento brasileiro. Nesta semana continuam mais visitas protocolares a instituições para demonstrar não só a nossa humildade, como a nossa vontade de governar juntos o Brasil", afirmou. Ele ficará em Brasília de terça (20) até quinta (22). Na sexta (23) vai para São Paulo para uma consulta pré-operatória e, no sábado (24), participará de evento militar da Brigada de Infantaria Paraquedista no Rio. INDÍCIOS:  Entre os problemas apontados pelo TSE no relatório preliminar estão falhas na documentação de empresas que prestaram serviços para a campanha, omissão de gastos na declaração parcial de setembro e arrecadação de doações pela internet por empresa não autorizada. As 32 páginas do documento também citam o recebimento de recursos de origem não identificada ou vedada pela legislação, o uso de serviços de advocacia não declarados e divergências entre os dados de doadores e os constantes da base de dados da Receita Federal. Sobre as doações vindas de pessoas vedadas pela legislação, com valor total de R$ 5.200 sob suspeita, a advogada Karina Kufa respondeu ao tribunal que foram "mais de 24.896 doações por meio de financiamento coletivo, o que torna esse tipo de pesquisa cadastral muito difícil de ser realizada." Ela destacou que as empresas privadas que prestam serviços de análise cadastral "não têm informações a esse respeito de permissões públicas, tornando muito difícil a apuração desse tipo de fonte vedada, a qual depende, única e fundamentalmente, da declaração do doador", afirmou. Sobre a contratação sem declarações de seis advogados e três escritórios, ela disse que apenas dois funcionários trabalharam na campanha eleitoral como consultores jurídicos. Os outros, segundo ela, atuaram na defesa de interesses de candidato ou de partido político em processos judiciais, por isso não caracterizam gastos eleitorais. Reportagens da Folha de S.Paulo mostraram, antes do resultado da eleição, que a campanha de Bolsonaro havia omitido uma série de informações na prestação de contas parcial que todos os candidatos têm que apresentar na primeira quinzena de setembro. O mesmo problema foi apontado pelos técnicos do TSE na análise. Fonte: Bocão News

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

presidente eleito Jair Bolsonaro passará três dias da próxima semana em Brasília. Na agenda de compromissos, conversas com a procuradora-geral da República, Raquel Dogde e visita ao Tribunal de Contas da União (TCU), além de reuniões no gabinete de transição. Está prevista também a participação de Bolsonaro no fórum de governadores do Nordeste. O presidente eleito deverá ficar de terça-feira (20) a quinta-feira (22) na capital federal. Bolsonaro deverá desembarcar em Brasília na manhã de terça-feira (20) e se reunir logo cedo com o ministro da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário. Inicialmente, o presidente eleito anunciou que parte da CGU poderá ser absorvida pelo Ministério da Justiça. A definição está em aberto.  Também para a terça-feira estão previstas reuniões com o ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni, e representantes da Associação das Santas Casas do Brasil, no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB). As reuniões com o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Raimundo Carreiro, e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, estão previstas para a tarde de terça-feira. Na quarta-feira (21), Bolsonaro deverá se reunir com os governadores eleitos e reeleitos do Nordeste. Na semana passada, o governador do Piauí, Wellington Dias, confirmou o encontro, uma vez que, entre os governadores da região, ele foi o único que pôde comparecer ao encontro de governadores eleitos promovido em Brasília pelos futuros governadores de São Paulo, João Doria, e do Distrito Federal, Ibaneis Rocha.   Há ainda a possibilidade. não confirmada oficialmente, de o presidente eleito ir para São Paulo. Bolsonaro deverá ser submetido a uma bateria de exames, no Hospital Albert Einstein, para preparar a retirada da bolsa de colostomia. A cirurgia para remoção da bolsa está prevista para 12 de dezembro. Fonte: Bocão News

Foto: Reprodução/ Instagram

A Polícia Civil da Bahia afastou a possibilidade de crime de latrocínio (roubo seguido de morte) no caso do assessor parlamentar da deputada estadual Ivana Bastos (PSD), Jerrian Cunha Silva, de 28 anos, morto a tiros em Salvador. Segundo a assessoria de comunicação do órgão, o caso está sendo tratado como homicídio. As investigações estão sendo conduzidas pelo delegado Guilherme Machado, coordenador da 2ª Delegacia de Homicídios (DH/Central), do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Ainda não há informações sobre autoria e motivação do crime – Machado tem evitado falar sobre o caso para não prejudicar as investigações. Jerrian foi morto na última segunda-feira (12), quando voltava para casa, no bairro de Narandiba, após o trabalho. De acordo com a polícia, ele foi abordado por dois homens em uma moto, após descer do ônibus que transporta funcionários da Assembleia Legislativa da Bahia. A vítima morreu no local do crime. Fonte: Forte na Notícia

Foto: Gilberto Júnior/Arquivo BNews

Líderes petistas mais próximos a Lula acreditam que haverá um endurecimento das regras estabelecidas para ele na cadeia, muitas delas definidas pela Polícia Federal com a anuência da vara de execução penal de Curitiba. A partir de janeiro, a corporação estará sob o comando do novo ministro da Justiça, Sérgio Moro. A informação é da colunista Mônica Bergamo. Fonte: Bocão News

Foto: Divulgação

Em pronunciamento feito ontem (15), da em que se comemora a Proclamação da República, o presidente Michel Temer defendeu a “união” do país. O emedebista desejou também “sucesso” ao presidente eleito Jair Bolsonaro e destacou que o Brasil vive um momento de estabilidade das instituições. “Ao encerrar o período eleitoral e iniciar esse momento de transição de poder, quero ressaltar a força e a estabilidade de nossas instituições. Vivemos um dos mais longos ciclos democráticos de nossa história que, na verdade, sempre foi repleta de interrupções na normalidade institucional”, afirmou o presidente no pronunciamento. Temer também dedicou parte do pronunciamento à transição de governo. Ao dizer que deseja sucesso a Bolsonaro, o presidente afirmou que todas as informações do país estarão à disposição do gabinete de transição. Fonte: Forte na Notícia

Foto: Reprodução / EBC

A sucessora de Sérgio Moro nos processos da Operação Lava Jato em Curitiba, juíza federal Gabriela Hardt, concedeu às defesas prazo até segunda-feira, 19, para os últimos pedidos na ação do caso do sítio de Atibaia, em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é réu. Na quarta-feira, 14, a magistrada interrogou Lula e o pecuarista José Carlos Bumlai, os últimos investigados a serem ouvidos neste processo. "Conforme solicitados pelas defesas, eventuais requerimentos de diligências complementares da fase do artigo 402 do Código de Processo Penal poderão ser apresentados até o dia 19 de novembro de 2018”, decidiu a juíza. O próximo passo na ação penal serão as alegações finais. Esta será a última parte do processo, em que o Ministério Público Federal e as defesas apresentarão suas argumentações e pedidos a serem considerados pela Justiça. Fonte: Bahia Notícias

Entrevistas
Organizadores do “Bloco As Muriquetes” falam sobre a expectativa deste evento que vem animando os muritibanos a cada ano
Mídia TV
VT - Moderna Gestão e Assessoria
Mural de Recados
Tarsila escreveu para Joseane
"Vdd eu tbm eu quero saber tbm de todas as notícias desses anos que esta acontecendo muitas coisas ai è bom saber das coisas primeiro..."
Joseane Bonfim escreveu para Anderson Bella
"Ola, tudo bem? Sou Joseane Bonfim e estou fazendo uma pesquisa sobre os blogs da região de SAJ, o Midia Reconcavo se encaixa na categoria de Blog?"
Podcast
Spot - Câmara de Cruz das Almas
Escute o Spot da Câmara de Vereadores de Cruz das Almas.