Política - Mídia Recôncavo
Recôncavo, Sábado , 23 de Junho de 2018
Enquete
Entre Aspas
Seja amor,seja muito amor. E se mesmo assim for difícil ser, Não precisa ser perfeito, Se não der pra ser amor, Que seja ao menos respeito. #CultiveORespeito
  Disse Desconhecido  
Política
Foto: Mateus Pereira/GOVBA

Mais da metade dos prefeitos da Bahia apoiam o governador Rui Costa (PT), de acordo com um levantamento feito pelo jornal Estado de S. Paulo. O estudo indica que 269 gestores (64,5%) estão com o petista, candidato à reeleição. A informação foi divulgada hoje (10). Segundo a publicação, Rui pode ser ainda mais beneficiado, já que, a desistência do prefeito ACM Neto (DEM) de concorrer ao Palácio de Ondina deixou muitos aliados desapontados. Fonte: Metro 1

Foto: Reprodução / Montagem Bahia Notícias

Pesquisa do Datafolha divulgada neste domingo (10) pela Folha de São Paulo aponta Lula (PT) na liderança nas intenções de voto, com 30%, caso o ex-presidente consiga se candidatar. Cerca de 21% dos entrevistados consideram não ter ainda candidato. Em segundo, aparece o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) com 17%, em terceiro Marina Silva (Rede) com 10%. Caso Lula siga para o segundo turno, o ex-presidente ganharia com 49%, deixando Bolsonaro com 32%. Brancos e nulos são 17% , e não souberam opinar 1%. Ainda sobre a pesquisa do 1° turno, em quarto aparece Geraldo Alckmin (PSDB) com 6%, em quinto Ciro Gomes (PDT) também com 6%, em sexto Álvaro Dias (Podemos) com 4%. Manoela D’Ávila (PCdoB), Rodrigo Maia (DEM) oscilam entre 1% e 2%, Aldo Rebelo Rodrigo (SDD),  Fernando Collor de Mello (PTC), Flávio Rocha (PRB),  Guilherme Afif Domingos (PSD),  Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB), João Amoêdo (Novo), Josué Alencar (PR) e Levy Fidelix (PRTB) oscilam entre 0% e 1%. Paulo Rabello de Castro (PSC) não alcançou 1% em nenhum cenário. Conforme o jornal, o levantamento foi feito com 2.824 pessoas entre (SDD) e Fernando Collor pontuam entre 0% e 1%. Paulo Rabello de Castro (PSC) não alcança 1% em nenhum cenário. A pesquisa foi feita entre os dias 6 e 7 de junho passados e ouviu 2.824 pessoas. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Fonte: Bahia Noticias 

Foto: Rodolfo Buhrer / Reuters

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem citado, em conversas, dois nomes do Sudeste que gostaria de ver na vaga de vice de uma eventual chapa do PT à Presidência. As opções são indicativos de que o ex-ministro Jaques Wagner (BA) é o preferido de Lula para substituí-lo caso seja mesmo impedido de concorrer. Como Wagner tem musculatura no Nordeste, um vice da região Sudeste buscaria expandir esse eleitorado. Os nomes citados são do ex-prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda (PSB) e do empresário Josué Gomes (PR). Josué é filho do vice-presidente no governo de Lula, José de Alencar, morto em 2011. Por isso, sua indicação teria forte simbolismo. A escolha de Lacerda poderia atrair o PSB para uma aliança com o partido. Essa configuração depende, no entanto, de uma articulação com o PSB e o PR. Além desses dois partidos, o PT inicia negociações com o PROS. Se essa costura não prosperar, o PT poderá convidar Manuela D'Avila (PC do B) para compor a chapa, também na vice de Jaques Wagner. Sonhando com uma aliança com o PSB para a corrida presidencial, o PT chegou a cogitar o nome de Renata Campos, viúva do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, para a vice. Nesse caso, o titular da chapa seria o ex-prefeito Fernando Haddad. O PT deverá reafirmar, neste sábado (9), durante reunião do Diretório Nacional, a intenção de se aliar ao PSB, nem que seja necessário abrir mão de candidaturas aos governos estaduais. Em Pernambuco, a ideia é convencer Marília Arraes a desistir da candidatura em favor da reeleição do governador Paulo Câmara (PSB). Embora essa aliança seja considerada remota, petistas mais otimistas acreditam que o bom desempenho do PT nas pesquisas possa atrair o PSB, cuja direção está dividida. E pode até liberar seus candidatos nos estados. Fonte: Folhapress

Foto: Reprodução

Em pouco mais de 24 horas, o PT conseguiu arrecadar R$ 72 mil em sua plataforma de financiamento coletivo para a candidatura do ex-presidente Lula. De acordo com o site Congresso em Foco, cerca de 760 pessoas fizeram doações. Do total, R$ 44 mil foram levantados nesta quarta-feira (06), primeiro dia da “vaquinha”.As doações no site do PT podem ser feitas por pessoas físicas, nos valores de R$ 10 a R$ 1.064 por dia. Caso Lula não consiga se candidatar, a legenda devolverá os valores, individualmente, a cada doador. Os valores arrecadados pela internet só estarão disponíveis aos candidatos no início da campanha, em 15 de agosto.Fonte: Bocão News

 

Foto: Divulgação / CAR

Pré-candidato a deputado estadual, o ex-secretário de Ciência e Tecnologia do governo Rui Costa (PT), Vivaldo Mendonça (PSB), tem feito uma campanha exaustiva em suas redes sociais para que o petista escolha Lídice da Mata como umas das candidatas ao Senado na chapa governista, ao lado de Jaques Wagner.Em suas publicações, além de postar fotos da senadora, Mendonça tem ressaltado a importância de Lídice como primeira mulher a ocupar o cargo de senadora pela Bahia, além da possibilidade da ex-prefeita ser a única mulher na majoritária, encabeçada por Rui. No Instagram, utiliza constantemente as hastags #Nenhumamulheramenosnapolítica #Respeitaasminas #AsenadoradaBahia, em defesa da reeleição da senadora.Em abril, Vivaldo Mendonça criticou publicamente Rui Costa diante da iminência da senadora Lídice da Mata (PSB) ficar de fora da chapa majoritária em detrimento do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Ângelo Coronel (PSD), aliado do senador Otto Alencar (PSD).“Que pragmatismo político é este que é capaz de romper com um projeto de sociedade que fez dele ser o que é? Impedir a candidatura de Lídice na chapa dele não quer dizer que ela não possa ser candidata, ou a Bahia tem dono? Não tem”, questionou à época.Fonte:bahia.ba

 

Foto: Divulgação

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) recorreu a Marcelo Odebrecht para angariar fundos para a campanha ao Senado de dois tucanos em 2010 –Antero Paes de Barros (MT) e Flexa Ribeiro (PA).  Os recursos não foram registrados pelas campanhas na Justiça Eleitoral. O pedido de FHC"foi feito por email e localizado por peritos da Polícia Federal nos discos rígidos do computador do herdeiro da Odebrecht.  A troca de mensagens foi anexada aos autos de um dos processos em que o ex-presidente Lula é réu. A informação foi revelada pela revista Veja e confirmada pela Folha. O primeiro email enviado a Marcelo é de 13 de setembro de 2010, com o assunto "pedido". Nele, FHC diz que, recordando da conversa que tiveram em um jantar, envia um "SOS".

"O candidato ao Senado pelo PSDB, Antero Paes de Barros, ainda está em segundo lugar, porém a pressão do governismo, ancorada em muitos recursos, está fortíssima. Seria possível ajudá-lo? Envio abaixo os dados bancários", escreve.  Marcelo responde que o ex-presidente pode ficar tranquilo. "Depois aproveito e lhe dou o feedback dos demais apoios e reforços que fizemos na linha do que conversamos", afirma o empreiteiro.

Foto: Divulgação

A Rede Sustentabilidade negou que tenha decidido partir para uma coligação com o PSDC nas eleições de 2018 na Bahia após o partido falar da aliança. Ao Bahia Notícias, a presidente da Rede no estado, Iaraci Dias, afirmou que a legenda participa de “conversas primárias” com o grupo que tem Marcos Maurício (PSDC) como candidato ao Palácio de Ondina, mas que uma coligação depende da chancela da direção nacional do partido. “Com todo o respeito que a gente tem pelo PSDC, construir uma aliança requer uma boa conversação. Temos uma conversa amistosa, mas não temos nada fechado”, comentou Dias. Um dos pontos delicados que envolvem a junção é que a Rede também tem uma candidatura posta ao governo do estado, a da ex-vice prefeita de Salvador Célia Sacramento. Com o nome de Sacramento, a Rede pretende montar um palanque para Marina Silva, pré-candidata ao Planalto, na Bahia. “Nos respeitamos a intenção do PSDC em unir os partidos, mas a Rede tem uma direção nacional e estadual que precisa debater a questão”. Além do PSDC, a legenda de Iaraci está com conversas adiantadas com o Patriota e o PSOL para coligação. Fonte: Bahia Notícias

Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil

As medidas adotadas pelo governo Michel Temer (MDB) para reduzir o preço do litro do diesel em R$ 0,46, a fim de atender à reivindicação dos caminhoneiros, ameaçam retirar mais de R$ 1 bilhão em investimentos no setor de transportes.De acordo com a Folha de S. Paulo, um corte de R$ 368,9 milhões vai afetar 40 obras do programa de transporte terrestre do Ministério dos Transportes.Com a eliminação da tributação da Cide – uma contribuição sobre os combustíveis – no diesel, R$ 722 milhões serão retirados de investimentos para conservação de rodovias estaduais, segundo cálculos de secretarias estaduais.Fonte: Metro 1

 

 

Foto: REUTERS/Leonardo Benassatto

O pré-candidato do PSL à Presidência, deputado Jair Bolsonaro (RJ), lidera a disputa presidencial com apoio que varia de 21 a 25 por cento dependendo do cenário, tendo como rival mais próximo o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) com 12 por cento, enquanto os tucanos Geraldo Alckmin e João Doria têm empate técnico com 7 e 6 por cento, de acordo com pesquisa DataPoder360 divulgada nesta terça-feira (5/6).Bolsonaro também vence todos os adversários nas simulações de segundo turno, com ao menos 10 pontos de vantagem contra todos os concorrentes. O deputado venceria a ex-ministra Marina Silva (Rede) por 35 a 25 por cento dos votos, derrotaria Ciro por 34 a 21 e também venceria o tucano Alckmin (31 a 20) e o petista Fernando Haddad (35 a 20), segundo levantamento feito por telefone –o que gera controvérsia entre os grandes institutos de pesquisa–, publicado no site Poder360.O DataPoder360, divisão de pesquisas do portal de notícias Poder360, entrevistou 10.500 pessoas em 349 cidades das cinco regiões do país, de 25 a 31 de maio. O levantamento tem margem de erro de 1,8 ponto percentual, segundo o portal.Na pesquisa, ex-prefeito de São Paulo João Doria, que atualmente postula ao governo paulista, foi testado pela primeira vez este ano em um levantamento sobre o Planalto, ante expectativas de setores do PSDB de que poderia ter resultado melhor que Alckmin, o pré-candidato oficial do partido, mas isso não se confirmou. Em cenários separados, os dois tucanos ficaram em empate técnico, Doria com 6 por cento e Alckmin com 6 ou 7, dependendo do cenário, segundo o levantamento.A pesquisa confirmou liderança de Bolsonaro no primeiro turno com ao menos 10 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, que foi o pedetisa Ciro Gomes nos três cenários pesquisados. O levantamento não incluiu o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que atualmente está preso condenado em 2ª instância no âmbito da operação Lava Jato, o que deve inviabilizar sua candidatura devido à Lei da Ficha Limpa. Em pesquisas que incluem seu nome, Lula tem aparecido na primeira colocação, à frente de Bolsonaro.Incluído como representante do PT na disputa, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad recebeu entre 6 e 8 por cento de apoio, enquanto a ex-ministra Marina Silva ficou com entre 6 e 7 por cento. O senador Álvaro Dias (Podemos) registrou apoio entre 5 e 6 por cento, a deputada estadual Manuela D’Ávila (PCdoB) ficou com 2 por cento e quatro candidatos ficaram com 1 por cento: o ex-ministro Henrique Meirelles (MDB), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), o empresário Flávio Rocha (PRB) e o ex-presidente Fernando Collor (PTC).Fonte: Aratu Online

 

Foto : Mateus Simoni / Metropress

O grupo do pré-candidato ao governo da Bahia, José Ronaldo (DEM), não trabalha com a hipótese de o deputado federal Irmão Lázaro (PSC) ser candidato a vice na chapa da oposição.Ontem (5), o deputado federal Antonio Imbassahy (PSDB) defendeu abertamente que o colega de Câmara fique com o posto de vice ou seja candidato ao Senado, mas a primeira alternativa tem sido descartada pelos coordenadores da campanha.O social-cristão já avisou que só está interessado no Congresso e o próprio PSC já disse, publicamente, que o desejo do parlamentar é ser postulante ao Senado. Inclusive, já ameaçou lançar candidatura avulsa à Câmara Alta do Congresso Nacional.Especula-se que, para conter os ânimos do PRB, a vereadora de Salvador Ireuda Silva poderia ser alçada a vice e Irmão Lázaro ficar com o Senado, apesar da resistência de Jutahy Magalhães Júnior (PSDB) em ter o músico na disputa por uma cadeira na Câmara Alta.Nos bastidores, comenta-se que o tucano não gostaria de ter o evangélico com receio de perder votos.Fonte: Metro1

 

Entrevistas
Organizadores do “Bloco As Muriquetes” falam sobre a expectativa deste evento que vem animando os muritibanos a cada ano
Mídia TV
VT - Moderna Gestão e Assessoria
Mural de Recados
Tarsila escreveu para Joseane
"Vdd eu tbm eu quero saber tbm de todas as notícias desses anos que esta acontecendo muitas coisas ai è bom saber das coisas primeiro..."
Joseane Bonfim escreveu para Anderson Bella
"Ola, tudo bem? Sou Joseane Bonfim e estou fazendo uma pesquisa sobre os blogs da região de SAJ, o Midia Reconcavo se encaixa na categoria de Blog?"
Podcast
Spot - Câmara de Cruz das Almas
Escute o Spot da Câmara de Vereadores de Cruz das Almas.