Mídia Recôncavo | Com Anderson Bella
Recôncavo, Terça , 14 de Agosto de 2018
Enquete
Entre Aspas
Seja amor,seja muito amor. E se mesmo assim for difícil ser, Não precisa ser perfeito, Se não der pra ser amor, Que seja ao menos respeito. #CultiveORespeito
  Disse Desconhecido  
Foto: MILKOVÍ / Unsplash

As cidades de Macapá (AP), Porto Velho (RO), Palmas (TO) e Cuiabá (MT) terão o sinal analógico de televisão desligado nesta terça-feira (14). As quatro capitais atingiram o percentual mínimo de 90% dos domicílios com sinal digital exigidos pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Também nas regiões Norte e Centro-Oeste, Rio Branco (AC), Campo Grande (MS) e Boa Vista (RR) não alcançaram o índice e, por isso, farão a mudança de maneira gradual até 31 de outubro. De acordo com pesquisas realizadas pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), 89% dos domicílios das capitais do Acre e de Mato Grosso do Sul já contam com sinal digital. Na capital de Roraima, o percentual também está muito próximo do necessário: 87%. Beneficiários de programas sociais do governo têm direito de receber, gratuitamente, um kit composto por conversor, antena e controle remoto. Para isso, é necessário entrar na página do Seja Digital ou ligar no telefone 147 e agendar a retirada dos equipamentos. O processo de desligamento do sinal analógico é coordenado pelo Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (Gired), que conta com representantes da Anatel, do Ministério das Comunicações, de empresas de telecomunicações e de radiodifusores. Fonte: Portal Brasil e Anatel.

Foto: Pixabay

Falar sobre saúde mental, depressão, ansiedade e suicídio exigem cuidados, mas não podem ser deixados de lado sobretudo em um cenário de crescimento dos casos de autolesão em todo o mundo. De acordo com pesquisadores, a dificuldade existe porque há estigmas e pouca compreensão da sociedade dando margem, com frequência, a visões que carregam preconceito. Muitas vezes, o tabu interdita a circulação da informação, o que é importante para evitar novas ocorrências de suicídio. "Faltam redes humanas de apoio, as pessoas vivem mudanças na configuração dos relacionamentos e tudo isso pode criar uma sensação de que você vive aquele sofrimento sozinho. Por isso, uma das apostas que fazemos em nosso atendimento preventivo é na expressão. Até para que se possa falar também das coisas ruins. Nas redes sociais, em geral, as pessoas falam das coisas maravilhosas. E é importante falar mais amplamente sobre os sentimentos", diz a psicóloga Laura Quadros, chefe do Serviço de Psicologia Aplicada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Para Laura, o aumento das ocorrências que envolve diretamente a população mais jovem coloca o suicídio como uma emergência médica. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), essa é uma tendência em todo o mundo. Estimativas do órgão apontam que, depois da violência, o suicídio é o fator que mais mata jovens entre 15 e 29 anos. Anualmente, mais de 800 mil pessoas tiram a própria vida, número que representa 1,4% de todas as mortes do mundo. Em sintonia com a tendência internacional, o país registrou, entre 2011 e 2016, um aumento dos casos notificados de lesão autoprovocada nos sexos feminino e masculino de 209,5% e 194,7%, respectivamente. Além disso, um levantamento feito pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) em todas as regiões do Brasil mostrou que 80% dos estudantes da graduação admitem ter enfrentado algum problema emocional, como ansiedade, desânimo, insônia, tristeza permanente, sensação de desatenção, desespero, falta de esperança e sentimento de desamparo e solidão. Especialistas avaliam que adolescentes e jovens são mais suscetíveis a problemas emocionais e transtornos mentais, porque há muita expectativa e insegurança em relação ao futuro. Para Laura Quadros, o mundo atual cobra uma urgência pelo sucesso, e as tensões e pressões são mais exacerbadas. "Em um mundo mais lento, talvez conseguíssemos entender que esperar é um das possibilidades. Mas não é o que ocorre hoje", avalia. Há um consenso entre psicólogos e psiquiatras sobre a importância de que as abordagens de prevenção tenham como objetivo o estímulo a um ambiente favorável para que o jovem possa falar sobre seus sofrimentos com pessoas próximas e com profissionais capacitados. É o que tem feito a Uerj com a criação de diversos canais para receber demandas, sendo o principal deles o Núcleo de Atendimento ao Estudante. O Serviço de Psicologia Aplicada, coordenado por Laura, também é parte das medidas. "Não é uma unidade de saúde assistencial. A missão principal é formar estudantes na prática de psicologia. Mas abrimos os espaços para atendimento. E essa procura tem aumentado bastante, tanto pela comunidade interna como pela comunidade externa", explica. No mês passado, foi aberto um período para triagem, momento em que o Serviço de Psicologia Aplicada escuta novas pessoas com o intuito de absorver em seu atendimento. Em apenas duas semanas, cerca 200 pessoas se apresentaram, relatando algum tipo de sofrimento. O volume da demanda impressionou e o período de triagem precisou ser encerrado. Atualmente, aproximadamente 300 pacientes já são atendidas pelo serviço. O crescimento da procura, segundo a psicóloga, também reflete a crise econômica da saúde pública do Rio de Janeiro. "Esse é um ano muito crítico. Temos a tendência mundial e houve fechamento de vários ambulatórios na cidade, estufando nossos registros. E nós não temos estrutura para absorver toda a demanda. Tentamos atuar dentro das nossas possibilidades. Inclusive em sintonia com a tradição da Uerj, instituição que foi pioneira em políticas de ações afirmativas no país, que vem sempre junto de estratégias de acolhimento ao estudante". As medidas adotadas pela universidade visaram dar resposta aos casos que vinham ocorrendo, incluindo tentativas de suicídio que não se concretizaram.  Uerj não é uma exceção. Nos últimos anos, diferentes instituições públicas de ensino espalhadas pelo país precisaram lidar com ocorrências de suicídio dentro de seus espaços. Universidade de Brasília (UnB), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Universidade de São Paulo (USP) registraram casos. As instituições não costumam divulgar levantamentos específicos sobre os casos, mas vêm se firmando como lugar de referência em estudos e em acompanhamento. A relação entre os meios de comunicação e o suicídio é um foco de estudo que tem mobilizado pesquisadores de diferentes áreas. O jornalista Arthur Dapieve publicou em 2007 o livro Morreu na Contramão: o Suicídio Como Notícia, que se desdobrou da sua pesquisa de mestrado na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC Rio). Ele buscou entender porque raramente se noticiava suicídio e investigou o noticiário brasileiro publicado em 2004. Foram encontradas reportagens que lembravam os 50 anos do suicídio do ex-presidente Getúlio Vargas e algumas notícias relacionados a atos de terroristas. Ao mesmo tempo, o jornalista notou poucos registros de casos ocorridos no Rio de Janeiro ou mesmo no país. "O volume de notícias contrastava com as estatísticas. E era nítida uma diferença no tratamento em relação a outros crimes. Os jornais não demonstram medo em noticiar o homicídio ou o estupro, por exemplo. Mas o que eu observei é que a questão não é intrínseca à imprensa. A nossa sociedade tem um tabu em relação ao assunto. E a mídia, muitas vezes, reflete o que a sociedade pensa", avalia Dapieve. O jornalista destaca uma preocupação específica da imprensa, relacionado ao "Efeito Werther", que se refere a um pico de tentativas suicídios após um caso ser amplamente divulgado. A expressão tem como referência o livro Os sofrimentos do Jovem Werther, escrito pelo autor alemão Goethe no final do século 18. "É uma história de amor não correspondida onde o protagonista se suicida. Isso teria deflagrado uma onde de suicídios na Europa. Esse medo é ainda presente na imprensa em 2004, ano do foco da minha pesquisa. Acho que não mudou muito de lá para cá, mas vejo que tem havido mais noticiário e inclusive reportagens no sentido de tentar entender as razões, prevenir. E isso é positivo". A importância da existência de um noticiário sobre o assunto é consenso entre psicólogos e psiquiatras. Essa é também a posição da Organização Mundial da Saúde (OMS) que avalia que a imprensa tem papel fundamental e ativo na prevenção ao suicídio. Fonte: Agência Brasil.

Foto: Ciete Silvério /Fotos Públicas

Os preços da gasolina podem aumentar ainda mais esta semana. A partir de quinta-feira (13), o preço de pauta sobre o qual é calculado o ICMS dos combustíveis terá aumento nem todo território baiano. A pauta da gasolina comum passará de R$ 4,540 para R$ 4,680. De acordo com o Sindicato do Comércio de Combustíveis, Energia Alternativa e Lojas de Conveniência do Estado da Bahia (Sindicombustíveis Bahia), este reajuste na carga tributária vai refletir no aumento do custo de aquisição do produto e pode impactar no preço do combustível na bomba. “O aumento do preço de pauta do ICMS para a gasolina, além de poder impactar no bolso do consumidor, vai acentuar ainda mais a situação de crise dos revendedores baianos, que vêm sentindo a redução nas vendas de combustíveis e demitindo. Cerca de 500 trabalhadores foram desligados nos últimos 60 dias”, analisa o presidente do sindicato, Walter Tannus. O setor de combustíveis é responsável por 24% da arrecadação de ICMS do Estado da Bahia e os percentuais da alíquota do tributo são de 28% para a gasolina, 19% sobre o etanol e 18% para o óleo diesel. Somente o ICMS representará no custo da gasolina R$ 1,3104 por litro. Tannus ressalta que os tributos estaduais e federais representam em torno de 50% do preço dos combustíveis, incidindo ainda preço na refinaria, transporte, preço do álcool anidro, estrutura física, segurança e mão de obra. “Está cada dia mais difícil o empresário concorrer e sobreviver em um mercado com uma carga tributária tão alta, uma política de preço instável, e com práticas ilegais, como fraudes e sonegação”. Fonte: Bahia.Ba

Foto: Reprodução/ TV Bahia

Um levantamento da Empresa de Limpeza Urbana do Salvador (Limpurb) apontou que cerca de 6,5 mil toneladas de lixo foram recolhidos das praias da capital baiana no primeiro semestre de 2018. A quantidade, de acordo com o órgão, é suficiente para encher mais de 800 caixas coletoras. O lixo que não é recolhido acaba sendo levado pelo mar. Segundo o G1, em 2017 o projeto Fundo Limpo, que coleta resíduos de lixo na água, chegou a retirar 120 quilos de detritos das praias de Salvador. Garrafas pet, pratos e copos descartáveis e latas de cerveja são os dejetos encontrados com maior frequência pelos mergulhadores durante as atividades de coleta no fundo do mar. Fonte: Bahia Notícias

Foto : Drew Angerer/Getty Images

A ex-assessora do gabinete presidencial americano, Omarosa Newman, divulgou hoje (13) um áudio de uma conversa entre ela e o presidente Donald Trump na qual ameaçava denunciar a corrupção na Casa Branca. Transmitido no programa "Today", do canal NBC, o áudio continha um diálogo por telefone ocorrido após a demissão de Omarosa. Na gravação, Trump demonstra surpresa ao afirmara que não havia sido informado do afastamento da então assessora. Omarosa também divulgou a gravação da própria demissão pelo chefe de gabinete John Kelly.  Fonte: Metro 1

Foto: Reprodução

O juiz Sergio Moro acolheu a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra Guido Mantega, ministro da Fazenda nos governos petistas. A informação é da repórter Tabata Viapiana, da rádio CBN. Segundo a acusação do MPF, Mantega editou a “MP da crise” para favorecer a Odebrecht em troca de propina de R$ 50 milhões. Esse valor teria ficado à disposição dele na “conta geral de propinas do PT” mantida pela empreiteira. É a primeira vez que o ex-ministro da Fazenda se torna réu na Lava Jato. Moro rejeitou a mesma denúncia contra Antonio Palocci, preso desde 2016. Fonte: Bocão News

Foto : Corpo de Imprensa da Cúpula Inter-Coreana

Representantes das duas Coreias decidiram hoje (13) realizar uma nova cúpula entre os líderes em Pyongyang em setembro, segundo anunciaram ambos os países em comunicado conjunto. O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e o comandante norte-coreano, Kim Jong-un, farão na capital da Coreia do Norte o terceiro encontro, depois de se reunir em duas ocasiões anteriores na fronteira entre as nações nos dias 27 de abril e 26 de maio. É esperado que a nova reunião sirva para avançar na Declaração de Panmunjom, assinada pelos dois governantes, na qual ambos se comprometeram a melhorar laços e a trabalhar para estabelecer a paz e a "total desnuclearização" da península coreana. Fonte: Metro 1

Foto: Reprodução Google Street View

Uma batida entre dois carros deixou uma pessoa ferida na madrugada desta segunda-feira (13), na Rua Barão de Cotegipe, no bairro da Calçada, em Salvador. Ao bahia.ba, a Superintendência de Trânsito (Transalvador) informou que o acidente aconteceu nas imediações do Banco Bradesco. A ocorrência foi registrada às 01h26. Uma equipe de Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada. Não há informações sobre o estado de saúde da vítima. Neste final de semana, a Transalvador registrou 14 acidentes. Dezessete pessoas ficaram feridas. WhatsApp – Você pode colaborar com o bahia.ba e enviar mensagens, foto ou vídeo por WhatsApp para o número (71) 99677-5577, com informações do trânsito ou qualquer outra situação que ocorre no seu bairro, na sua cidade, nas estradas ou por onde você passa. Fonte: Bahia.Ba

Foto: Divulgação/PRF

Um lavrador de 45 anos foi preso por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) na BR-101, trecho de Teixeira de Freitas, no Extremo Sul da Bahia, neste domingo (12). O homem, que não teve a identidade divulgada, tinha mandado de prisão em aberto pelo assassinato da ex-companheira. O foragido da Justiça conduzia uma motocicleta Honda/CG quando foi abordado pelos policiais. Segundo a PRF, aos agentes o condutor informou que estava sem documentos de identificação, alegando ter sido roubado. Desconfiados da versão, os policiais rodoviários conseguiram a identificação do suspeito e realizaram consultas no banco de dados, onde foi encontrado um mandado de prisão em aberto, expedido pelo Tribunal de Justiça da Bahia, em outubro do ano passado, pelo feminicídio ocorrido há quase 18 anos. O lavrador, que residia na zona rural de Teixeira de Freitas, foi levado para a delegacia de polícia judiciária local, onde ficará à disposição da Justiça. Fonte: Bocão News

Foto: Alice Vergueiro/Abraji

Um dos criadores da ONG Transparência Brasil, Claudio Weber Abramo morreu em São Paulo, às 20h40 deste domingo (12). Ele tinha 72 anos, lutava há dois anos contra um câncer no intestino e estava internado no Hospital Samaritano, em São Paulo. Abramo era vice-presidente do Conselho Deliberativo da Transparência Brasil, que combate a corrupção. Ele também foi diretor-executivo da entidade por quase 15 anos (2001-2015). Recentemente, dedicava-se também a uma nova ONG, a Dados.org, em parceria com o jornalista José Roberto de Toledo, da revista Piauí. Fonte: Bahia Notícias

Foto: Juca Varella/Agência Brasil

Um enigma assombra a eleição deste ano no Brasil. Não apenas quem vencerá. Mas que será da política brasileira no ano que vem? Em que medida a polarização eleitoral terá impacto na capacidade (e, por tabela, na qualidade) de governo do futuro presidente? Em diálogo na semana passada com o cientista político Steven Levitsky, da Universidade Harvard, e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso, o cientista político Marcus Mello, da Universidade Federal de Pernambuco, se revelou um otimista. “Não há no Brasil, como noutros países, um conflito aberto entre Executivo e Legislativo”, disse ele. É do interesse de ambos uma reaproximação depois da eleição – e a própria natureza do nosso presidencialismo de coalizão, de acordo com Mello, fornece os instrumentos para isso. Mas e a ferida aberta depois do impeachment de Dilma Rousseff? Não acirrou a polarização a ponto de tonar inviável o governo, já que, quem quer que seja o vitorioso, haverá uma oposição ruidosa nas ruas – sejam petistas derrotados em sua pretensão de resgatar o poder, sejam antipetistas hoje aglutinados em torno da candidatura Jair Bolsonaro? Para responder à questão, é importante levar em conta que o grau de polarização na sociedade brasileira, embora certamente deva ter crescido depois do impeachment – como eu mesmo supunha há dois anos e meio na série “A armadilha da polarização na política” –, não pode ser comparado ao de países como Estados Unidos ou Argentina. “Não obstante a crescente importância dos sentimentos partidários na determinação do comportamento dos eleitores no pleito presidencial, não há evidências de que tal movimento estaria associado a um aumento da polarização”, afirmam os cientistas políticos André Borges, da Universidade de Brasília, e Robert Vidigal, da Stony Brook University, num estudo publicado em abril. Eles analisaram resultados das eleições de 2002 a 2014 para tentar entender até que ponto o comportamento dos eleitores era motivado por preferências partidárias e inclinações ideológicas, sinais da polarização. Também verificaram se, ao longo do tempo, ela se agravou. Confirmaram a constatação anterior: mais da metade do eleitorado não se identifica com nenhum dos dois polos partidários, parcela que chegou a 70% em 2014. “Eleitores indiferentes que não distinguem claramente PT e PSDB constituem o segmento numericamente mais importante do eleitorado e, portanto, de maior relevo para as estratégias partidárias”, escrevem. Partidários extremos, que representam a polarização de modo mais agudo, flutuam entre 17% e 21%. A identificação partidária se dá, mais que entre petistas e tucanos, entre petistas e antipetistas. “Metade do eleitorado antipetista não simpatiza com o PSDB ou simplesmente não conhece ou não possui informação suficiente para avaliar o principal adversário do PT”, afirma o estudo. Ao investigar a posição dos eleitores sobre diferentes questões, como cotas, redistribuição de renda, impostos ou privatizações, constataram não haver diferenças significativas nos dois polos. As únicas estatisticamente notáveis, em cotas e privatizações, são irrisórias. Isso desmente a noção de que a sociedade brasileira esteja cindida ao meio. Mais que isso, os antipetistas que não simpatizam com os tucanos, em vez de representar uma nova direita, se aproximavam mais das bandeiras de esquerda do próprio PT. “Mesmo em questões que dividem tucanos e petistas, a exemplo das cotas raciais, não é possível encontrar diferenças expressivas entre os antipetistas e os eleitores mais fortemente identificados com o PT”, dizem. Ao analisar a evolução das preferências ao longo do tempo, não constataram acirramento na polarização. “Não há evidências concretas relativas a um suposto aumento da polarização partidária nos últimos anos”, afirmam. “Pelo contrário, as diferenças atitudinais entre petistas e tucanos são de pequena monta, e a distância ideológica entre os extremos da escala de partidarismo se reduziu ao longo do tempo.” Como o estudo só pôde ser realizado com dados até 2014, ele obviamente não permite desvendar o impacto eleitoral do impeachment ou da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no sentimento do eleitor. Nem fornece uma explicação para a aparente aglutinação do polo antipetista em torno da candidatura Bolsonaro. “Não há como saber se a votação de Bolsonaro reflete, de fato, um crescimento do eleitorado conservador ou se se trata apenas de resultado conjuntural da fragmentação da centro-direita e da ausência de um candidato tucano sólido”, dizem Abreu e Vidigal nas conclusões. Eles se mantêm céticos: “Só se pode falar em polarização quando se verifica crescimento dos eleitores em ambos os extremos do espectro ideológico e redução concomitante da viabilidade eleitoral de candidaturas centristas. Essa hipótese nos parece extremamente improvável e, certamente, não pode ser corroborada a partir das pesquisas eleitorais”. Tanto Mello quanto Abreu e Vidigal nos dão motivos para algum otimismo. Não que o Brasil tenha passado incólume pela maior crise política desde a redemocratização. Mas as feridas estão mais no sistema político que na sociedade. Mesmo que a polarização possa ter se agravado, não há nenhum sinal de que seja irremediável. Fonte: G1

Foto: Foto ilustrativa

Cortejados por vários presidenciáveis antes de fecharem com Geraldo Alckmin (PSDB), os partidos do centrão, bloco considerado a “noiva da eleição”, foram os que mais fizeram caixa no ano passado com recursos oriundos do fundo partidário, que é distribuído para a manutenção das siglas. Esse dinheiro poderá ser usado na eleição, junto com a fatia que cada partido receberá do novo fundo eleitoral, o “fundão” de R$ 1,7 bilhão criado exclusivamente para financiar campanhas após a proibição de doações por empresas. O PR, com R$ 42,5 milhões em caixa, foi o partido que mais guardou recursos em 2017. Em seguida vem o PRB, com R$ 24,9 milhões, e, em terceiro lugar, o PP, com R$ 20,1 milhões. Somadas as economias dos três, o dote da noiva chega a R$ 88 milhões. Em maio, em resposta a uma consulta de um parlamentar do Solidariedade, que também integra o centrão, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) confirmou que os partidos poderão aplicar 100% das sobras do fundo partidário na campanha deste ano, junto com os recursos do novo fundo eleitoral. Será o maior volume de recursos públicos já posto numa disputa eleitoral. As legendas ainda poderão usar uma parte do fundo partidário que vem sendo distribuído ao longo deste ano, mas esse valor é impossível de calcular no momento porque os partidos ainda não fecharam suas contas de 2018. O PR e o PP disseram que vão empregar na campanha os recursos que guardaram em caixa. O PRB não foi específico, apenas informou que fará a campanha dentro da lei e com lisura. Para receber sua fatia do fundo eleitoral, os partidos precisaram criar critérios  —mesmo que muito imprecisos— e informar ao TSE como vão repartir o dinheiro entre seus candidatos. Já a repartição das sobras do fundo partidário poderá ser feita conforme a vontade dos dirigentes, sem divulgação prévia. O levantamento foi feito para a reportagem pela ONG Transparência Partidária a partir dos dados declarados pelas siglas ao TSE. Foi considerada a diferença entre todas as receitas e todas as despesas dos partidos nos três níveis (federal, estadual e municipal), excluídas as transferências internas entre os diretórios. Entre as receitas dos partidos também há doações e contribuições de filiados e simpatizantes, mas a maior parte em 2017 (cerca de 88%, na média) foi de dinheiro público proveniente do fundo partidário. Em outubro passado, quando a Câmara deliberou pela criação do fundão eleitoral, a orientação das bancadas do PR e do PRB foi para que seus deputados votassem contra essa nova forma de financiamento. Na ocasião, deputados de outras legendas afirmaram que as duas eram contrárias porque tinham conseguido fazer caixa e já teriam garantido algum dinheiro para a eleição. O PP e o PR também foram dois dos partidos que mais atraíram deputados neste ano na chamada janela partidária —período em que os parlamentares podem trocar de agremiação sem sofrerem punições por infidelidade. O que os políticos afirmavam à época é que o principal fator que justificava esse poder de atração era ter dinheiro em caixa para prometer para as campanhas dos novos filiados. Partidos grandes como PT e PSDB também conseguiram economizar no ano passado, mas em menor escala  —O PT guardou, segundo os dados do TSE, R$ 13,8 milhões, e os tucanos, R$ 16,2 milhões. Na opinião de especialistas como o cientista político Fernando Limongi, professor da USP (Universidade de São Paulo), os dados do levantamento reforçam a ideia de que é muito grande a probabilidade de os partidos médios, como PR, PRB e PP, aumentarem suas bancadas na eleição de outubro. Uma das hipóteses dos analistas é que partidos como esses guardam mais recursos porque têm como foco prioritário eleger deputados federais e não têm uma vida partidária, ao longo do ano, tão ativa como os grandes. “Acho que são partidos que estão muito focados nisso, com a cabeça nisso [em ganhar cadeiras na Câmara]”, afirma Limongi. “É a única coisa que interessa, porque é a vaga na Câmara que vai definir a distribuição futura dos recursos. O fundo partidário é decidido lá, o fundo eleitoral, também, e o tempo de TV é distribuído lá [conforme o número de deputados]. Não querem saber de governar, de ganhar Executivo, não têm vida [partidária].” “Esses partidos do centrão que estão no topo da lista priorizam as eleições legislativas. Ter dinheiro em caixa, para eles, é vital, porque são muitos candidatos, eles fazem coligações, isso faz com que aumente o peso deles na capacidade de formar essas coligações”, diz Marcelo Issa, da Transparência Partidária. No geral, a terceira maior fonte de recursos dos partidos é a sobra do que eles destinaram no ano anterior para suas fundações. Por lei, todas as siglas são obrigadas a destinar 20% do que levam do fundo partidário para fundações. O que a fundação não executa volta no ano seguinte para o caixa do diretório nacional como receita. “As fundações foram criadas para promover educação e formação política e também desenvolver estudos, de modo a preparar os programas de governo dos partidos, para que quando alcançassem posição de comando pudessem contar com propostas bem estruturadas”, afirma Issa. Para ele, o que se nota é que essas fundações, com algumas exceções, não cumprem essa finalidade, daí devolverem o dinheiro para os partidos. “É de se questionar qual função as fundações vêm desempenhando, pois o nível de transparência sobre elas é muito baixo”, diz. COMO BANCAR UMA CAMPANHA: O R$ 1,7 bi do novo fundo eleitoral é dividido proporcionalmente entre os partidos.  TSE confirmou que siglas podem usar o que tiverem em caixa de seus fundos partidários, destinados à manutenção de suas estruturas. Lei autoriza também doações de pessoas físicas, prática pouco usual no país. Candidatos podem ainda autofinanciar suas campanhas até o limite de cada uma delas. Fonte: Bocão News

Foto : Divulgação/ECV/Maurícia da Matta

O lateral-esquerdo Bryan lamentou a goleada sofrida pelo Vitória na noite de hoje (12), contra o Grêmio, na partida na Arena do Grêmio. O rubro-negro foi derrotado por 4 a 0 e encostou na zona de rebaixamento. Em entrevista à Rádio Metrópole, o defensor criticou a falha dos companheiros de equipe e reclamou o desempenho da equipe fora de casa. "Não sei explicar. É isso aí. É o elenco que a gente tem e o time que a gente tem. A gente fala a semana inteira, treina a semana inteira para poder chegar fechadinho e não tomar gol, que é o principal. Aí chega dentro de campo e tem falhas individuais que acabam entregando a bola para o Grêmio dentro da arena deles, praticamente entregando os gols. Complica", disse o jogador.  Questionado sobre a falta de bons resultados fora de casa, o jogador destacou que o grupo tem outro ritmo quando joga no Barradão. "Dentro de casa é diferente, o espírito, a vontade e a concentração é outra. Mas chega fora de casa e é outra coisa acabam acarretando em erros fatais", finalizou o jogador. Fonte: Metro 1

Foto: Reprodução

Candidato à presidência pelo PSL, o deputado federal Jair Bolsonaro esteve em um café da manhã secreto na última sexta-feira (10) com 62 empresários paulistas para discutir rumos para a economia do país. No evento, Bolsonaro cogitou a nomeação de Flávio Rocha, pré-candidato pelo PRB e presente no encontro, como possível ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio. Rocha, que teve sua candidatura ligada ao MBL (Movimento Brasil Livre), desistiu após seu partido optar por uma aliança com Geraldo Alckmin (PSDB) na corrida presidencial. De acordo com informações da Folha de S.Paulo, boa parte do empresariado presente se mostrou satisfeita com a aproximação com o candidato que foi definido por um dos presentes como um “candidato dos tempos da internet, em que valores precisam ser reais sem marketing”. Fonte: Bahia.Ba

Foto: Lucas Uebel / Grêmio

O Vitória foi goleado pelo Grêmio por 4 a 0 na noite deste domingo (12), em Porto Alegre, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Dentro da Arena do Grêmio, Douglas, Jailson, Pepê e Everton marcaram os gols do time da casa. Fonte: Bahia Notícias

Foto: Reprodução

Uma Van foi assaltada na manhã de sexta-feira (10/08), em Irecê, centro Norte da Bahia. Oito passageiros foram roubados, entre eles o vice-prefeito do município de América Dourada, Aleomar Francisco da Silva. O vice-prefeito conduzia o veículo quando foi abordado por dois homens que estavam na estrada que liga Irecê a América Dourada. A dupla interceptou o veículo, rendeu o motorista e assumiu a direção do carro. Os elementos conduziram o carro até as imediações do povoado Aristides, quando saquearam os passageiros. Os criminosos levaram aparelhos celulares, dinheiro e outros pertences. A dupla fugiu com o automóvel que, à noite, foi encontrado incendiado em um matagal na zona rural de João Dourado, município vizinho a América Dourada. Fonte: Tribuna do Recôncavo

Foto: Reprodução / Youtube

Um vídeo publicado na quinta-feira (9), no Youtube, no canal humorístico Porta dos Fundos, foi alvo de protestos dos usuários do site. No vídeo, o ator Gregório Duvivier representa um youtuber que conta aos internautas que comeu 25 fatias de pizza e tomou quatro litros de refrigerante sem respirar em outros programas, e anuncia que desta vez irá fazer algo “muito legal”: injetar insulina no seu corpo. Após a injeção, o ator aparece se divertindo falando sobre sintomas da diabetes como visão turva e formigamento nos membros. De acordo com a Folha de S. Paulo, o conteúdo foi repudiado pela Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), que considerou o vídeo ofensivo às pessoas com a doença. Segundo a médica Hermelinda Cordeiro Pedrosa, presidente da organização, a ironia com a qual o tema abordado “não é a forma que se deve proceder com relação ao diabetes, uma doença complexa, epidêmica e em crescimento”. “É um desserviço porque as pessoas que vão usar insulina pela primeira vez têm muito receio. Foi uma abordagem deselegante, desnecessária e desrespeitosa. É perigoso esse tipo de divulgação, há pessoas usando o hormônio [insulina] como anabolizante, de forma incorreta e perigosa. Tentamos entrar o contato com o Porta dos Fundos, mas, até agora, não tivemos resposta”, afirmou a médica. A nota também gerou reação de associações de pacientes e blogueiros, que se manifestaram da mesma forma que a SBD, afirmando que o canal foi leviano e que deveria se empenhar em informar a população, além de divertir o seu o público. Fonte: Bahia Notícias

Foto : Antonio Augusto/ Câmara dos Deputados

A atuação do cabo Daciolo (Patriota) no primeiro debate dos presidenciáveis rendeu a ele a pecha de escada de Jair Bolsonaro (PSL), segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo.A publicação afirma que Adilson Barroso, o presidente do partido que alçou Daciolo ao estrelato, explica que a meta é exatamente a oposta. De acordo com o dirigente da sigla, o objetivo do partido é que o bombeiro roube votos de Bolsonaro por ter perfil semelhante ao do ex-capitão do Exército, que rejeitou o Patriota antes de se abrigar no PSL. Fonte: Metro 1

Foto: Felipe Oliveira/E.C. Bahia

Com gol do artilheiro Gilberto aos nove minutos do segundo tempo, o Bahia derrotou o América-MG na Arena Fonte Nova na noite deste sábado (11) e conquistou três pontos preciosos. Após cabeçada de Tiago, que foi espalmada por João Ricardo, Gilberto marcou o único gol da partida. Com o resultado desta noite, o tricolor chegou aos 21 pontos, e pulou da 16ª para a 11ª colocação na Série A do Campeonato Brasileiro 2018. Os dois times voltam a campo no domingo (19). Fora de casa, o Bahia pega o Cruzeiro, no Mineirão, às 16h. Já o América-MG entra em campo no Independência, às 19h, contra o Fluminense. Fonte: Bahia.Ba

Foto: Divulgação

A estudante de nutrição Nayalle dos Anjos, de 22 anos, foi coroada a Rainha da Vaquejada de Serrinha 2018, na noite deste sábado (11). A representante da cidade anfitriã do evento disputou o título com dezessete candidatas, em cerimônia realizada no Parque Maria do Carmo, em Serrinha, a 173 Km de Salvador. No concurso, também foram eleitos o Peão, Renaldo Oliveira, de 23 anos, e as duas princesas da festa, Carla Thaís, de 19 anos, e Graceany Fraga, de 21 anos. Como Rainha, Nayalle ganhou uma motocicleta, um book fotográfico profissional, além de outros brindes. O Peão leva para casa o prêmio de R$ 2 mil, assim como a primeira Princesa. Já asegunda princesa ganha R$ 1 mil. “Eu cresci vendo essa tradição, então para mim desde pequena era um sonho”, conta a Rainha. Todos os candidatos foram avaliados por um júri técnico nos requisitos beleza, simpatia, elegância e desenvoltura. Para o morador de Teofilândia eleito Peão, o título se torna muito mais especial por ser inédito. “Representa muito pelo fato de Teofilândia nunca ter elegido um Peão. Já tivemos mulheres premiadas no concurso antes, mas nunca um homem, afirma Renaldo”.  Após o anúncio dos campeões da noite, o público curtiu os shows das bandas Seu Maxixe e Sela Vaqueira. A tradicional Vaquejada de Serrinha acontece de 6 a 9 de setembro, também no Parque Maria do Carmo. Durante o evento, passarão pelo palco da festa Dorgival Dantas, Tayrone, Unha Pintada, Fillipe Aladin, Devinho Novaes, Xand Avião, Bruno e Marrone, Mano Walter, Danniel Vieira, Harmonia do Samba, Wesley Safadão, Gusttavo Lima, Léo Santana, Chicabana e Arreio de Ouro. Fonte: Bocão News

Foto: Reprodução

Aliados do candidato à Presidência Geraldo Alckmin (PSDB), já começaram a traçar estratégias para tentar retomar eleitorado que já foi dele e hoje simpatiza com Jair Bolsonaro (PSL). De acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, a ofensiva deve começar no terreno menos acidentado: o interior de São Paulo, reduto do tucano há anos. A publicação afirma que reconquistar a região, de perfil conservador e muito ligada ao agronegócio, é visto como o primeiro passo para fortalecer o tucano nas pesquisas. A vice do ex-governador, Ana Amélia (PP), também será usada para ganhar o coração dos ruralistas. Ela vai representar a chapa em eventos aos quais ele não possa comparecer, especialmente no Centro-Oeste e no Sul. Fonte: Forte na Notícia

Foto : Reprodução/Instagram

A cantora Anitta é uma das concorrentes brasileiras da premiação Teen Choice Awards, que vai acontecer amanhã (12), a partir das 9h da noite. O prêmio tem 46 categorias e elege os artistas favoritos do público adolescente. A artista, de 25 anos, vai concorrer na categoria "Choice Music Web Star", que premia a melhor celebridade de música na internet. Ela está na briga ao lado de nomes como Chloe X Halle, Erika Costell e Noah Schnacky. Além dela, outras duas brasileiras foram indicadas à premiação. Na categoria "Choice Muser", que escolhe as melhores personalidades do aplicativo Music.ly, concorrem Sofia Santino, 17, e Valentina Schulz, 14. Karol Pinheiro vai apresentar o Teen Choice Awards 2018. O jornalista Phelipe Cruz fará os comentários sobre cada categoria e a youtuber Carol Moreira entrevistará os famosos no tapete vermelho. Fonte: Metro 1

Marlene Bergamo/Folhapress

Uma medição em tempo real no Twitter durante o debate da Band, realizado na noite de quinta-feira(9), mostra que 10% de todas as publicações que citaram os presidenciáveis foram feitas por robôs ou perfis falsos. A informação é do jornal O Globo com base nos dados compilados pela AP/Exata, empresa especializada em análise de big data. No total, foram analisadas quase 148 mil postagens. De acordo com o levantamento, o uso dos perfis automatizados — estratégia já conhecida na manipulação do debate político nas redes sociais — teve como principal vítima Marina Silva (Rede). Dos 12.762 tuítes sobre a ex-senadora, 16,84% foram publicados por esse tipo de conta. Segundo Sergio Denicoli, diretor da AP/Exata e pós-doutor em comunicação digital, no caso de Marina a ação dos bots foi provavelmente um ataque. "Em relação aos perfis falsos e robôs, ela foi proporcionalmente a mais visada. Começaram a postar memes depreciativos, numa tentativa de desconstruir a candidata. Em sondagens anteriores já tínhamos visto que a atuação de robôs a favor de Marina é quase zero", explica Denicoli. Fonte: Bocão News

Foto: Reprodução/PTB

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin autorizou a deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) a visitar seu pai, o presidente do PTB, Roberto Jefferson, neste domingo (12). As informações são da Agência Brasil. Os dois são investigados pela Polícia Federal (PF) na Operação Registro Espúrio, que apura suspeitas de fraudes na concessão de registros sindicais pelo Ministério do Trabalho, pasta que há tempos é comandada pelo PTB. O ex-ministro do Trabalho, Helton Yomura, pediu exoneração do cargo por conta da acusação. O pedido para visitar o deputado federal cassado no Dia dos Pais foi feito pela defesa da parlamentar que, assim como outros investigados, está proibida de se reunir ou conversar com outros suspeitos e servidores do Ministério do Trabalho. Fonte: Bahia.Ba

 

Foto: Reprodução/ TV Justiça

Durante o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF), do Recurso Extraordinário (RE) 494601, no qual se discute a validade de lei do Rio Grande do Sul que trata do sacrifício de animais em ritos das religiões de matriz africana, nesta quinta-feira (9), o Doutor em Direito Hédio Silva Júnior afirmou que no Brasil "a galinha da macumba vale mais do que a vida de milhares de jovens negros". Na audiência, Hédio Silva, foi convocado pela presidente do STF, Ministra Carmem Lúcia, para falar em nome da União de Tendas de Ubanda e Candomblé do Brasil e pelo Conselho Estadual da Ubanda e dos Cultos Afrobrasileiros do Rio Grande do Sul. O advogado começou a argumentação chamando a atenção para o fato de que os narradores que fizeram discursos em defesa dos animais estavam todos utilizando calçados de couro. Ele classificou o fato como ironia e hipocrisia.  Em seguida, Hédio Silva falou sobre racismo religioso e afirmou que "há estatísticas no Brasil que comprovam que nas periferias das cidades jovens negros são chacinados como animais, mas não há comoção na sociedade brasileira". "Não vejo instituição jurídica ingressar com medida judicial para evitar a chacina de jovens negros mortos como cães na periferia. Mas parece que a galinha da macumba vale mais do que a vida de milhares de jovens negros", afirmou e acrescentou que "é assim que coisa de preto é tratada no Brasil". Hédio Silva, que é ex-secretário de Justiça do RS, disse ainda que "a vida de preto não causa comoção social, mas a galinha da religião de preto, essa vida tem que ser radicalmente protegida". O advogado citou outras religiões que praticam abate de animais, como o judaísmo e o islamismo. "Os judeus tem abate religioso de animais pra fins alimentares e litúrgicos. A Kaparot é um ritual que se os praticantes vestissem branco as pessoas diriam que aquilo é um ritual da macumba'", acrescentou. Durante a argumentação em defesa dos costumes das religiões de matriz africana o ex-secretário falou sobre o alto número de animais criados para o abate no país. "O Brasil tem o maior rebanho bovino do planeta. Nem a Índia, que não consome carne animal por um preceito religioso, não tem um rebanho tão grande", disse. O desembargador baiano Lidivaldo Reaiche Britto, que esteve presente no julgamento no STF na última quinta, em entrevista ao Bahia Notícias, avaliou a fala de Hédio Silva como "muito contundente e impactante". Reaiche, que é Presidente da Comissão de Igualdade, Combate à Discriminação e Promoção dos Direitos Humanos do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, e em 2016 escreveu o livro ‘A proteção legal dos Terreiros de Candomblé – da repressão policial ao reconhecimento como patrimônio histórico e cultural’, defende que "o sacrifício ou sacralização não é ilegal, considerando que as religiões em que existe esse princípio estão asseguradas na Constituição, a partir do da liberdade religiosa e liberdade de culto". Fonte: Bahia Notícias

Entrevistas
Organizadores do “Bloco As Muriquetes” falam sobre a expectativa deste evento que vem animando os muritibanos a cada ano
Mídia TV
VT - Moderna Gestão e Assessoria
Mural de Recados
Tarsila escreveu para Joseane
"Vdd eu tbm eu quero saber tbm de todas as notícias desses anos que esta acontecendo muitas coisas ai è bom saber das coisas primeiro..."
Joseane Bonfim escreveu para Anderson Bella
"Ola, tudo bem? Sou Joseane Bonfim e estou fazendo uma pesquisa sobre os blogs da região de SAJ, o Midia Reconcavo se encaixa na categoria de Blog?"
Podcast
Spot - Câmara de Cruz das Almas
Escute o Spot da Câmara de Vereadores de Cruz das Almas.